Não tenho osso suficiente para implantar um dente. E agora?

Quando não há osso suficiente para o implante, é possível recuperar as bases da mandíbula através de uma pequena cirurgia. Confira como funciona o enxerto ósseo! [Continue lendo]

Os implantes dentários são muito importantes para restabelecer a mastigação, a fala e a autoestima, após a perda dos dentes.

Porém, para que o tratamento com o implante tenha sucesso, todas as etapas devem ser impecáveis, desde a cirurgia até a osseointegração – processo de cicatrização e integração do pino de titânio ao tecido ósseo.

Durante a avaliação inicial, no entanto, o paciente pode receber o diagnóstico de que não possui osso suficiente para implantar um dente.

Isso significa que ele está inelegível ao implante?

De jeito nenhum! O procedimento indicado nesse caso é o enxerto ósseo.

 

Quais as indicações para o enxerto ósseo?

Após alguns exames, clínicos e de imagem, o profissional avalia a espessura e densidade do tecido ósseo que deverá receber o implante. Se ele considerar que há algum risco de o osso não suportar o implante, há a necessidade de enxerto ósseo.

Algumas causas para perda óssea:

  • Trauma dentário
  • Problema na mordida
  • Diabetes
  • Periodontite (doença da gengiva)

 

Como funciona o enxerto ósseo?

Na maioria dos casos, a melhor solução é utilizar um pedaço de osso do próprio paciente, dessa forma, a osseointegração é mais rápida e eficaz.

O osso é retirado de uma outra parte da boca do paciente ou, quando há necessidade de um enxerto maior, é retirado um pedaço do osso da bacia.

Se não houver essa possibilidade, pode ser utilizado um material sintético, mas biocompatível, com as mesmas características do osso.

O procedimento pode ser realizado no consultório médico, com anestesia local ou, caso necessário, em bloco cirúrgico, com anestesia geral.

Após o enxerto ósseo, a recuperação se assemelha à retirada de um siso: repouso relativo, dieta líquida e pastosa nos primeiros dias, e administração de medicamentos para dor. É comum o surgimento de inchaço e alguns hematomas na região da face, mas que desaparecem nas primeiras semanas.

O processo de integração óssea do enxerto leva 6 meses, em média. Então, o profissional faz a avaliação da região e, se estiver tudo certo, dará a indicação para a colocação do implante.

 

Por isso, não se preocupe!

Caso não haja osso suficiente para implantar um dente, o enxerto ósseo solucionará o problema e, em alguns meses, você terá um sorriso perfeito!

 

>>> Agende sua avaliação para implante agora!

 

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *