Botox pode ser aplicado por dentistas?

A visita ao dentista não precisa ser resumida apenas ao tratamento e prevenção de problemas bucais: o Botox, queridinho entre os procedimentos estéticos, também pode ser aplicado por dentistas. Saiba mais!

A procura por procedimentos de harmonização facial tem crescido muito nos últimos anos e ficou mais fácil encontrar locais especializados na realização destes procedimentos, inclusive os consultórios odontológicos.

Apesar de gerar dúvidas em algumas pessoas, é incontestável: os cirurgiões-dentistas estão entre os profissionais autorizados para realizar a aplicação de Botox na face, com finalidade terapêutico funcional e também para fins estéticos.

A prática está embasada pela Resolução 176/2016, que trata especificamente sobre a aplicação de toxina botulínica e preenchimentos faciais, e pela Resolução 198/2019, que reconhece a harmonização orofacial como especialidade odontológica, ambas publicadas pelo Conselho Federal de Odontologia e reconhecidas pela Justiça Federal.

O que é o Botox?

A toxina botulínica, comercial e popularmente conhecida como Botox, é uma proteína cuja origem é a bactéria Clostridium botulinum. Quando aplicada em regiões específicas e em quantidade moderada, impede a liberação de neurotransmissores responsáveis pela contração dos músculos.

A aplicação é realizada através de uma agulha bem fininha, em uma camada superficial da pele. A quantidade e a região onde a substância é aplicada são definidas durante a consulta de avaliação, levando em consideração os objetivos do paciente e, claro, as recomendações do profissional.

Saiba quais são as regiões mais buscadas pelos pacientes para aplicação estética de Botox:

  • “Pés de galinha”: rugas na lateral externa dos olhos;
  • Glabela: região entre as sobrancelhas;

Por que o dentista pode aplicar Botox?

Entre as atividades pertinentes à profissão de cirurgião-dentista e sua área de atuação anatômica – entre o osso hioide (mandíbula) e a glabela (região entre as sobrancelhas), na face – estão a realização de diversos procedimentos intra e extra orais, como a drenagem de abscessos, remoções de lesões e suturas.

Por ser considerado um procedimento não cirúrgico e ainda menos invasivo que os já presentes em seu escopo de atuação, fica determinado que os dentistas podem aplicar Botox em seus consultórios, seja para objetivos funcionais ou estéticos.

A decisão também assegura que, apesar da delimitação anatômica, para procedimentos não cirúrgicos e exclusivamente estéticos, como os de harmonização facial, a área de atuação também contempla o terço superior da face, isto é, a região da testa.

Botox para a saúde bucal

Embora seja conhecido principalmente por sua finalidade estética como alternativa para suavizar rugas e linhas de expressão, há anos o Botox tem sido utilizado pelos dentistas como um aliado para tratar disfunções relacionadas à saúde bucal.

Conheça alguns dos problemas solucionados pelo Botox:

Bruxismo

Ao reduzir a contração muscular responsável pelo apertar e ranger de dentes, o tratamento com Botox ajuda a reduzir o desgaste dos dentes, melhora as dores de cabeça, pescoço e mandíbula, e faz com que os pacientes durmam muito melhor.

Pessoas que sofrem de briquismo, apertando os dentes involuntariamente mesmo acordadas, também apresentam resultados muito satisfatórios com o Botox.

Disfunções da ATM

A articulação temporomandibular (ATM) é a articulação que liga a mandíbula ao osso temporal do crânio e está relacionada, especialmente, aos movimentos de abrir e fechar a boca, como na fala e na mastigação.

Quando há alguma anormalidade nessa articulação ou nos músculos responsáveis pelos movimentos da ATM, o paciente sente muita dor e é aí que entra o Botox: ao promover o relaxamento da musculatura, a dor desaparece e a origem do problema pode ser tratada.

Sorriso gengival

Já ouviu falar em sorriso gengival, aquele sorriso alto, em que parte da gengiva fica aparecendo? Embora não seja propriamente uma disfunção nem represente um problema de saúde, o sorriso gengival costuma ser um grande motivo de insatisfação para quem o possui.

Felizmente, este é mais um caso em que o Botox pode auxiliar. A aplicação da substância na região inibe a contração muscular, relaxando o lábio superior e reduzindo a porção aparente de gengiva ao sorrir, deixando o sorriso alinhado e harmônico.

#DenteBeloResponde: Dr. Gedson explica como a toxina botulínica corrige o sorriso gengival. Veja!

Quer saber mais sobre os benefícios e indicações do Botox? Acesse mais em bit.ly/dentebelobotox e confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *